O que são Chakras?

1° Chackra – Raíz ou Básico  (do sânscrito: Muladhara – Base de apoio)

1° Chacra – Raíz ou Básico  (do sânscrito: Muladhara – Base de apoio)

Palavra chave: Expressão Criativa

Localização: Na base da coluna vertebral, na altura o cóccix

Cor:  Vermelha

Nota Musical: 

Entoação do Mantra: LAM

Elemento: Terra

Está conectado com: Pés e pernas

Correlação física: Rins, bexiga, genitália, coluna vertebral, quadris

Funções: Expressão criativa, vontade de viver, sobrevivência, força, segurança, fertilidade, associação, confiança, reações de fuga ou combate, amor próprio.

Disfunções: (Caso o Chakra não esteja harmonizado)

No plano emocional: Medo de estar no mundo, sentir-se ameaçado, agressividade, posicionamentos defensivos, falta de confiança, imprevisibilidade, não saber dizer “não”, inclinação a ataques de pânico.

No plano físico: Diarréia crônica, inflamação intestinal, constipação, hemorróidas, impotência, problemas no intestino grosso, coluna vertebral e cóccix.
O que são Chakras?

2° Chakra – Sacro (do sânscrito: “Svadhisthana” – Morada do prazer)

2° Chakra – Sacro (do sânscrito: “Svadhisthana” – Morada do prazer)

Palavra chave: Entusiamo pela vida

Localização: No umbigo

Cor:  Laranja

Nota Musical: 

Entoação do Mantra: VAM

Elemento: Água

Está conectado com: Tornozelos e pulsos

Correlação física: Órgãos reprodutivos (testículos e ovários), aparelho digestivo, rins, bexiga e ureta.

Funções: Vitalidade, entusiasmo pela vida, sexualidade, sensualidade, afeto, sentimentos, sensações, relacionamentos, intimidade, prazer, percepção sensorial, ânsia, respeito próprio.

Disfunções: (Caso o Chakra não esteja harmonizado)

No plano emocional: Falta de amor próprio e auto-aceitação, dificuldade em lidar com emoções, sem satisfação sexual (frigidez, impotência, ejaculação precoce).

No plano físico: Problemas na genitália, prótasta, órgãos reprodutivos, intestino delgado e grosso, bexiga e estômago.

 

O que são Chakras?

3° Chakra – Plexo Solar (do sânscrito: “Manipura” – Cidade das jóias)

 3° Chakra – Plexo Solar (do sânscrito: “Manipura” – Cidade das jóias)

Palavra chave: Poder pessoal

Localização: Na altura do estômago, 4 a 6 dedos acima do umbigo

Cor:  Amarela

Nota Musical: Mi

Entoação do Mantra: RAM

Elemento: Fogo

Está conectado com: Panturrilhas e antebraços

Correlação física: Estômago, fígado, glândula adrenal (rins), vesícula, pâncreas, baço, aparelho digestivo, meio das costas.

Funções: Poder pessoal, dominância, vontade, controle, auto determinação, força, tomar a vida nas próprias mãos, senso de orientação, medo, fraqueza, nervosismo.

Disfunções: (Caso o Chakra não esteja harmonizado)

No plano emocional: Sentimento de estar bloqueado, sentimento de culpa, vergonha, racionalização dos sentimentos, dependência nos relacionamentos.

No plano físico: Problemas no duodeno, sistema linfático, rins, artrose, anorexia, bulemia, úlceras estomacais.

O que são Chakras?

4° Chakra – Cardíaco (do sânscrito: “Anahata” – Invicto)

4° Chakra – Cardíaco (do sânscrito: “Anahata” – Invicto)

Palavra chave: Amor

Localização: No centro do peito, levemente à esquerda.

Cor:  Verde & Rosa

Nota Musical: 

Entoação do Mantra: YAM

Elemento: Ar

Está conectado com: Joelhos, cotovelos e bacia.

Correlação física: Coração, timo, pulmões, circulação, pressão sanguinia, sistema imunitário, costas superiores, braços e mãos.

Funções: Poder dar e receber amor, amor incondicional, unidade, compaixão, bondade, amor próprio, paz, confiança, desenvovimento espiritual, perdão.

Disfunções: (Caso o Chakra não esteja harmonizado)

No plano emocional: sentimento de estar bloqueado, sentimento de culpa, vergonha, racionalização dos sentimentos, dependencia nos relacionamentos.

No plano físico: Problemas de coração, pressão sanguínia, circulação, doenças do sistema circulatório e do timo. Problemas com artérias, peito, quadris, pulmões, bonquios, esôfago, diafragma.

 

 

O que são Chakras?

5° Chakra – Laríngeo (do sânscrito: “Vishudda” – O purificador)

 

5° Chakra – Laríngeo (do sânscrito: “Vishudda” – O purificador)

Palavra chave: Comunicação

Localização: Na região da garganta

Cor:  Azul claro

Nota Musical: Sol

Entoação do Mantra: HAM

Elemento: Éter

Está conectado com: Bacia e ombros

Correlação física: Garganta, voz, tiróide, parte superior dos pulmões e braços, sistema digestivo, pescoço, mandíbula, metabolismo.

Funções: Auto-expressão, comunicação, poder receber e aceitar amor e dedicação, criatividade, sentimento de responsabilidade, abundância.

Disfunções: (Caso o Chakra não esteja harmonizado)

No plano emocional: Teimosia, incapacidade de comprometer-se, frustação, medo de se expor, medo de desenvolver a individualidade.

No plano físico: Problemas de garganta, pescoço, ombros, tiróide, timo, pulmões, sistema imunitário, bronquios, sistema nervsos, boca, dentes, lngua, osso malar e coluna cervical.

Localização: Entre as sobrancelhas, um pouco acima do nível do olhos.

 

O que são Chakras?

6° Chakra – Frontal (do sânscrito: “Anja” – Centro de comando)

6° Chakra – Frontal (do sânscrito: “Anja” – Centro de comando)

Palavra chave: Intuição

 

Cor:  Azul índigo

Nota Musical: 

Entoação do Mantra: OM

Elemento: Nenhum

Está conectado com: A testa

Correlação física: Hipófise (glândula pituitária), tronco encefálico, cerebelo, hipotálamo, olhos, nariz, coluna, ouvidos.

Funções: Controle sobre o pensamento, olhar interior, visão, telepatia, inspiração, despertar espiritual, imaginação, instrospecção, personalidade integrada.

Disfunções: (Caso o Chakra não esteja harmonizado)

No plano emocional: Posturas racionais e preconceituosas, ilusões, alucinações, pensar mais do que sentir.

No plano físico: Insônia, flutuações hormonais, dores de cabeça, tontura, depressão, sistema nervoso, problemas nos ouvidos, olhos, coluna, sistema endócrino, partes esquerdas do cérebro e olho direito.

 

 

O que são Chakras?

7° Chakra – Coronário (do sânscrito: “Sahasrara” – O lótus das mil pétalas)

7° Chackra – Coronário (do sânscrito: “Sahasrara” – O lótus das mil pétalas)

Palavra chave: Eu Superior

Localização: No meio do crânio

Cor:  Violeta

Nota Musical: Si

Entoação do Mantra: AUM

Elemento: Nenhum

Está conectado com: Glândula pineal

Correlação física: Glândula pineal, cérebro, sistema nervoso

Funções: Consciência da unidade com o todo, auto-realização, consciência espiritual, intuição, sabedoria, conexão com o seu eu superior, amor abrangente, realização.

Disfunções: (Caso o Chakra não esteja harmonizado)

No plano emocional: Preso a questões materiais

No plano físico: Problemas cerebrais, problemas no sistema nervoso, tumores, acidente vascular cerebral, problemas de coluna, transtornos psicóticos, isolamento, perda da noção de realidade.

 

O Corpo Energético

Nadis, os condutores de energia

A palavra “Nadi” vem do sanscrito e significa canaleta, córrego ou fluxo. Os Nadis são como linhas de força que percorrem o corpo energético como se fossem milhares de filamentos espalhados em todas as direções. Esses filamentos são por onde circula no corpo humano a energia vital, conhecida pelos indianos como “Prana”. A literatura Hindu afirma que cada um de nós dispõe de aproximadamente 72 mil filamentos entrelaçados entre si e que se relacionam diretamente com os chakras, os centros de energia do corpo físico. Portanto, Nadis são condutores de energia.

Frequentemente, os Nadis são comparados aos sistemas de meridianos da medicina tradicional chinesa. Ambos os sistemas são condutores de energia e interagem com os centros de energia do corpo físico. Através do sistema de meridianos chineses desenvolveu-se terapias muito difundidas até os dias de hoje, como por exemplo, o Tui Na, o Do in e a Acumpuntura.

Os Nadis principais são três: Ida, Pingala e Sushumna. O Nadi que percorre o lado esquerdo é o Ida, o do lado direito é o Pingala. Ambos não correm em paralelo, e sim, entrelaçam-se em forma de serpente. No centro, ao longo da coluna vertebral corre o canal principal, o Sushumna que desemboca no chakra frontal. Dentro do canal principal, o Sushumna, correm ainda três outros nadis; o Vajna, o Chitrini, dentro do qual se encontra o Brahma nadi, responsável pela a energia Kundalini, a energia que transita entre os chakras.

Segundo Coquet em seu livro, “Les Chakras – L’anatomie occulte de l’homme”, cada Nadi tem uma natureza quíntupla e compreende cinco fibras de energia estreitamente ligadas entre si. É justamente através destas cinco fibras que correm os Cinco Pranas maiores, vitalizando assim todo o organismo humano. Não existe uma só parte do corpo que não seja irrigada pelos Nadis.


A seguir as cinco diferenciações do Prana, também denominadas Vayus ou Pranavauyus.

Prana: É denominado como sendo o “Sopro de vida”, a força vital, o básico da vida. Ela está no ar, flui por nossas narinas, preenche nossa cabeça, nosso coração, os pulmões e a garganta. O Prana está em tudo. Cada vez que inspiramos absorvemos Prana e, a cada expiração o distribruímos pelos vários órgãos do corpo sutil. O Prana pessoal é nossa porção cósmica, nossos cinco sentidos, nossa evolução espiritual.

Udana: Está situado entre a garganta e a parte superior do crânio, relaciona-se com o cérebro, os olhos e o nariz. Udana controla nossa expiração e nossa fala. Quando morremos, Udana carrega nossa consciência para o alto, fora do corpo.

Samana: Situa-se na área do umbigo e do intestino delgado. Samana digere, assimila e aquece o alimento e toda energia que adentra o nosso corpo. Ela faz o mesmo com as imprensões, os pensamentos e as ideias.

Apana: Situa-se no intestino grosso. Apana atua desde o plexo solar até a planta do pé e age sobre os orgãos de eliminação, de dejeção e de geração. Seu poder está fortemente unido aos orgãos geradores e eliminadores. Controla a atividade sexual, a menstruação, a urina e a excreção. Apana exerce um papel fundamental na abertura do Brahma Nadi e na elevação da Kundalini.

Vyana: Corresponde à soma total das energias prânicas tal como é repartida através de todo o corpo por intermédio de milhares de nadis. Situa-se por todo o corpo. É responsável pela circulação sanguínia, o sistema linfágico e o sistema nervoso. Tem o papel de transportar a energia atráves dos Nadis para toda a periferia do corpo sutil.

Dicas de Reiki

Cho Ku Rei, o primeiro símbolo do Reiki

Cho Ku Rei é um símbolo de poder, prosperidade e multiplicação.

Pode ser traduzido como: Deus está aqui. O poder infinito.

Cho Ku Rei é o símbolo mais abrangente do Reiki. Ele é como um interruptor de energia: uma vez ativado, a energia Reiki começa a correr pelo seu corpo e suas mãos.

Reiki

Como ativar o símbolo Cho Ku Rei.

Com o seu dedo indicador, traçe o símbolo nas palmas das mãos, obedecendo as a direção das linhas indicada no desenho acima (no sentido anti-horário) e toque a palma da mão por três vezes. A cada toque da palma da mão entoe o mantra : Cho Ku Rei.

Outro método para ativar o Cho Ku Rei é estender o braço e traçá-lo com a palma da mão bem lentamente, muito lentamente como se fosse fazer movimentos de Tai chi chuan. Visualize o símbolo na cor que você desejar e entoe o mantra “Cho Ku Rei” três vezes. O mais recomendado é visualizá-lo na cor violeta, embora o símbolos do Reiki vibrem em qualquer cor.

Para desativá-lo sopre ou bate as mãos, umas duas vezes. Caso não o faça, sentirá a energia correndo pelos seus chackas das mãos. Lavar as mãos também é indicado.

Como utilizar o Cho Ku Rei.

O Cho Ku Rei é um potencializador da energia Reiki. Pode-se usá-lo em qualquer circunstância, pois ele tem o poder de limpar imediatamente qualquer pessoa, local, objeto, pois age nos canais físicos, etéricos, emocionais e mentais, fazendo uma limpeza geral em todos os níveis. Sua cor é essencialmente violeta, porém pode ser imaginado em diversas cores.

Algumas dicas de onde aplicar o Cho Ku Rei:

1-     Cicatrização rápida de qualquer parte do corpo quando aplicado no local.

2-     Dissipa pensamentos negativos quando usado em meditação

3-     Quando desenhado nas mãos gera uma aumento da percepção energética

4-     Poder ser aplicado em copo de água para que seja magnetizada com energia Reiki

5-     Pode ser aplicado em alimentos para que remova energia negativas

6-     Elimina intenções negativas das pessoas, quando aplicado sobre elas mentalmente

7-     Transmutação de energias do ambiente quando aplicado nos cantos

 


Fonte: Os livros – Reiki. Das grosse Praxisbuch de Tanmaya Honervogt e Der Weg zum wahren Reiki-Meister de Andreas Dalberg.

 

 

O Corpo Energético

O que é Aura?

A Aura é um campo de energia que envolve todos os seres vivos. Não só os seres humanos têm uma Aura, mas também plantas e animais. Pode-se imaginar este campo energético envolto ao corpo humano como uma nuvem colorida em formato oval.

A Aura emite diversas tonalidades de cores referentes ao nosso estado emocional. Segundo as tonalidades da Aura, pode-se concluir se alguém é mais extrovertido ou introvertido, por exemplo. A Aura pode dizer muito do estado de ânimo, da saúde, da personalidade ou mesmo, das aptidões de uma pessoa.

Cores da Aura
A seguir, uma visão geral do significado das cores da Aura:

Vermelho escuro: físico, trabalhador, realista, fisicamente ativo, fundamentado, força de atividade, sobrevivência, vitalidade, força, perseverança, inventor, explorador.
Vermelho: energético, físico, sexual, combativo, atinge objetivos, coragem, atividade, entusiasmo, força de vontade, vencedor, poder, empreendedor, promotor bem sucedido.

Laranja: produtivo, positivo, orientado para a ação, alegria, prazer, desafio, emoção, aventura, excitação, expressão criativa, sentido comercial.

Amarelo escuro: analítico, intelectual, detalhado, lógico, honesto, confiável, exato em pensar bom senso comercial, estrutura, segurança, ciência, perfeccionismo.

Amarelo: brincalhão, criativo, inteligente, charmoso, macio, generoso, leva a vida levemente, irradia calor e otimismo, dá alegria, precisa de movimento, animador.

Verde: social, comunicativo, sociável tipo, perfeito / r host, natureza amorosa, viajando, harmonioso, bom professor.

Verde escuro: orientado a objetivos, comunicativo, material, percepção rápida, ama luxo, personalidade executiva, responsável, organizador, planejador ambicioso.

Azul: carinhoso, sensível, amoroso, útil, fraterno, leal, educador, o desejo de ser útil, ajudar os outros e apoiá-los, compaixão, ajudantes.

Azul índigo: introvertido, silencioso, artístico, tem profundos sentimentos internos, clareza, amor, buscador, busca por maior verdade, autenticidade, sentido pronunciado de valores internos.

Violeta: intuitivo, artístico, idealista, mágico, sensual, futurista, visionário, carismático, teórico, aberto a novas possibilidades, inventor inovador.

Magenta: místico, artístico, suave, criativo, frágil, sensível, ético, vive em sua própria imaginação, sonhador.

Branca: não físico, espiritual, claro, cura, calma, iluminado, transcendente, sensível, vivendo em uma dimensão diferente, transformação, poder espiritual.


Fonte: http://www.aurafotos.de/​

Clique AQUI e conheça as 7 camadas da Aura