Expansão da Consciência

Como atua o Reiki?

Eu ouço muitas pessoas me afirmarem: “Ah, mas eu preciso ter fé para que o Reiki funcione”. Sinceramente, muitas vezes eu fico calado, mas chegou a hora de dizer uma coisa: A energia está aí. Acredite ou não, a energia está aí atuando sobre você. E o Reiki é justamente isso; uma técnica japonesa de canalização desta energia. É uma técnica usada com o intuito de focar estas energia, a energia universal que permeia o universo e a energia vital que permeia os seres vivos. E os japoneses são bons nisso, em focar, em se concentrar.

A primeira coisa que tem que se ter em mente é se conscientizar destas energias que permeiam você e o universo. É a conscientização de que estas energias unem você ao universo. E para trazer esta consciência a vocês, eu não preciso de nenhum discurso esotérico, religioso ou muito menos místico. Basta conhecer o que a ciência do século 21 tem dito sobre “Matéria e Energia”.

A menos de 400 km de Zurique, cientistas do mundo inteiro trabalham pra responder esta e uma outra série de perguntas relacionadas a matéria e energia, no CERN em Genebra. Mas para entender o que esses cientistas fazem, temos que retomar a ciência no tempo dos gregos. Pois foram os gregos que falaram pela primeira vez da existência do átomo, que acreditavam ser a menor partícula de matéria do universo. Por isso deram a essa partícula o nome de átomo que em grego quer dizer: indivisível.

Os gregos já sabiam que toda matéria é constituída de átomos, pequenas particulas microscópicas como tijolinhos que juntas formam a matéria. Então, todos os objetos que nos rodeiam são feitos de átomos. Nós mesmos, aqui em carne e osso, somos matéria, feitos de átomos.

atomo
O átomo

Mais tarde, séculos depois, os cientistas descobriram que o átomo não é a menor partícula do universo e conseguiram dividí-lo em particulas menores, dentre elas, a mais famosa; o Quark. E então, os cientistas começaram a observar como se operavam estas partículas subatômicas e começaram a medir e a monitorar o comportamento destas partículas. Descobriram que o átomo é constituído de prótons, elétrons e neutrons que orbitam ao redor de um núcleo. E então, os cientistas muito curiosos resolveram medir o comportamento dessas partículas subatômicas e realizaram no século 19 um experimento que revolucionou a ciência moderna.

Os cientistas ao lançarem elétrons em direção a uma placa com duas fendas, notaram que surgiam um padrão completamente diferente do esperado, em vez de criarem duas linhas nos formatos das fendas, criou-se um padrão de interferência como se agissem como ondas, ou seja, surgiram várias linhas na placa atrás da fenda. Então os cientistas ficaram encafifados e acharam que o primeiro experimento havia falhado, e resolveram repetir um segundo experimento, e aí o resultado se mostrou normal, dentro do esperado, os elétrons novamente passaram pelas duas fenda e criaram duas linhas, como seria o normal. Mas eles precisavam repetir o experimento pra a comprovação final e descartar de vez o primeiro experimento, e lançaram mais uma vez os eletróns, e desta vez, os eletróns se comportaram novamente como ondas deixando uma série de linhas na placa atrás da fenda. Repetiram inúmeras vezes e os resultados se alternavam. Aí os cientistas chegaram a desconcertante conclusão: o elétron se comportava ora como partícula, ora como onda.

Dualidade Onda/Partícula
Experimento da Dupla Fenda e a dualidade Onda/Partícula

Esse experimento conhecido como experimento da Fenda Dupla, mostra que toda esta realidade que nos cerca é também feita de ondas. Um elétron é partícula e é onda ao mesmo tempo. E isso põe em cheque todo o paradigma materialista que consiste na idéia de que a substância primordial do universo é a matéria, mas não é…

Mesmo que o materialismo científico não entenda até hoje o que de fato acontece na mecânica quântica, esses preceitos da dualidade onda/partícula estão em toda a nossa tecnologia eletrônica, desde aparelhos de rádio, computadores, celulares, enfim, esse dualismo permeia toda nossa vida diária. Muito foi feito na área tecnológica depois que cientistas descobriram que uma partícula é onda e partícula ao mesmo tempo.

Mas, vocês devem estar se perguntando: O que isso tem a ver com o Reiki?

Ora, para que a gente entenda como se opera a energia Reiki, nós temos que nos distanciarmos do materialismo científico e prestar atenção quando a Mecânica Quântica afirma que o átomo e suas divisões subátômicas se comportam ora como partículas, ora como onda. Ao se comportarem como ondas, emitem frequências vibratórias, e frequências vibratórias emitem energia. Toda onda é energia. Portanto, no modelo da Mecânica Quântica, a Matéria sai dos holofotes para dar lugar a Energia.

Se somos constituídos de átomos e átomos são constituídos de elétrons e elétrons se comportam também como ondas, é fácil supor que nós também emitimos ondas, e se ondas emitem uma frequência vibracional, é fácil também supor que cada corpo emite uma frequência vibracional. E são essas ondas emitidas em nosso entorno que deteminam o campo energético.

ondas eletromagneticas
Ondas eletromagnéticas

E o Reiki trabalha justamente no campo energético, na busca do equilíbrio energético dos corpos, tanto em seres humanos, quanto em animais ou plantas. A técnica do Reiki desenvolvida no Japão faz com que sintonizamos nossas frequências em estados vibracionais mais positivos e mais elevados.

Como se fossemos pequenos rádios de pilha a procura de uma estação, se mexermos o dial mais pra direita só encontraremos ruídos e estática, um pouco mais pra esquerda e sintonizamos a estação desejada para escutar o programa que buscávamos. Portanto, o Reiki ajuda-nos a sintonizar na estação desejada, na frequência da saúde, na frequência da paz interior, na frequência do amor…

O Reiki ajuda-nos a sintonizar na estação desejada
O Reiki ajuda-nos a sintonizar na estação desejada

E pra sentir na pele os beneficios do Reiki, não precisamos entender de mecânica quântica, do mesmo jeito que pra acender a luz da sala não precisamos entender de eletrônica. Basta sabermos que o comportamento do átmos do qual fazemos parte, nos dá a dica de como funciona nosso corpo energético e que a técnica Reiki nos serve para harmonizar não só a energia que nos permeia (Rei) como também a energia que emana de nós (Ki).

Aprenda com o Reiki a manusear a energia a seu favor
Aprenda com o Reiki a manusear a energia a seu favor

 

 

 

 

 

saturno
Expansão da Consciência

Saturno, o regente do ano 2017

 

Saturno, o regente do ano 2017

Saturno é a denominação romana de Kronos filho do casal mais antigo da mitologia grega; Urano, a abóboda celeste e Gaia, a mãe Terra. Kronos simboliza o Tempo, por isso, a origem das palavras; cronologia, crônica, cronômetro relacionadas à tempo e temporariedade.

Seu pai, Urano com receio que os filhos tomassem-lhe o poder, esconde-os num calaboço. Kronos, o filho mais jovem se revolta e com a ajuda da mãe, Gaia, à golpes de foice, corta o sexo de seu pai e depois o mata.

Para manter-se no poder, como o Senhor do Universo, Kronos passa a devorar todos os seus filhos, com execessão de Zeus. Este por sua vez, fora escodido pela mãe Réia e mais tarde infligiria ao pai o mesmo destino do avô. Zeus, ou Júpiter na miltologia romana, torna-se assim o Deus dos deuses.

Este é Saturno, o velho com a foice. Há um quadro maravilhoso de Goya que o mostra devorando os filhos. Saturno é limitação, controle, disciplina, direção, concentração nos propósitos, foco. Se o sujeito sair da linha, zap, conhecerá a foice de Saturno. Perdeu o foco, zap, a foice de Saturno. Saturno é o Tempo, Kronos, e com Saturno não se pode ter pressa. “Good things need while” (Coisas boas necessitam de tempo) disse-me um dia um velhinho inglês sentado num banco de praça. Isso é Saturno, frio, duro e severo, aquele que impõe o caminho e o destino.

Segundo a astrologia, 2017 será regido por Saturno. Durante 36 anos, nosso planeta foi regido pelo Sol, e a partir de 2017, o ciclo do Sol termina e com ele, o ciclo do ego, do que é externo, exposto, manifesto. E agora inica-se o ciclo de Saturno, Kronos, o pai devorador de filhos. O limite, o rigor, o senso de dever. Se usada com sabedoria, a energia do planeta Saturno, favorece a resiliência e a força do caráter, se for mau usada, poderá causar medo, angústias e relutância de tudo que é novo e desafiador.

E não há melhor imagem para 2017 do que aquela do eremita subindo a montanha. Depois de reunida toda a nossa essência é chegada a hora de dirigir-se ao cume. Com diciplina, seriedade e principalmente, muito discernimento nas escolhas, nas metas e nos objetivos. É tempo de arregaçar as mangas e iniciar o trabalho que nos levará as bases de uma nova estrutura, ao amadurecimento. O ciclo solar do espontâneo e do externo dará lugar ao introspectivo, ao interno,  ao invisível. Um trabalho interior em cada um de nós será necessário. Porque elevar-se ao topo da montanha não é para fanfarrões, subir a montanha exige provações e tempéries, é remover obstáculos e submeter-se a inúmeras provas de superação. Isso é subir a montanha. E Saturno estará lá, o ancião com a foice em punho, pronto pra ceifar as consciências que insistem em não se comprometer com a chegada da nova era.


Artigo originalmente publicado no Universo Candura

www.ocandura.com