O Corpo Energético

Nadis, os condutores de energia

A palavra “Nadi” vem do sanscrito e significa canaleta, córrego ou fluxo. Os Nadis são como linhas de força que percorrem o corpo energético como se fossem milhares de filamentos espalhados em todas as direções. Esses filamentos são por onde circula no corpo humano a energia vital, conhecida pelos indianos como “Prana”. A literatura Hindu afirma que cada um de nós dispõe de aproximadamente 72 mil filamentos entrelaçados entre si e que se relacionam diretamente com os chakras, os centros de energia do corpo físico. Portanto, Nadis são condutores de energia.

Frequentemente, os Nadis são comparados aos sistemas de meridianos da medicina tradicional chinesa. Ambos os sistemas são condutores de energia e interagem com os centros de energia do corpo físico. Através do sistema de meridianos chineses desenvolveu-se terapias muito difundidas até os dias de hoje, como por exemplo, o Tui Na, o Do in e a Acumpuntura.

Os Nadis principais são três: Ida, Pingala e Sushumna. O Nadi que percorre o lado esquerdo é o Ida, o do lado direito é o Pingala. Ambos não correm em paralelo, e sim, entrelaçam-se em forma de serpente. No centro, ao longo da coluna vertebral corre o canal principal, o Sushumna que desemboca no chakra frontal. Dentro do canal principal, o Sushumna, correm ainda três outros nadis; o Vajna, o Chitrini, dentro do qual se encontra o Brahma nadi, responsável pela a energia Kundalini, a energia que transita entre os chakras.

Segundo Coquet em seu livro, “Les Chakras – L’anatomie occulte de l’homme”, cada Nadi tem uma natureza quíntupla e compreende cinco fibras de energia estreitamente ligadas entre si. É justamente através destas cinco fibras que correm os Cinco Pranas maiores, vitalizando assim todo o organismo humano. Não existe uma só parte do corpo que não seja irrigada pelos Nadis.


A seguir as cinco diferenciações do Prana, também denominadas Vayus ou Pranavauyus.

Prana: É denominado como sendo o “Sopro de vida”, a força vital, o básico da vida. Ela está no ar, flui por nossas narinas, preenche nossa cabeça, nosso coração, os pulmões e a garganta. O Prana está em tudo. Cada vez que inspiramos absorvemos Prana e, a cada expiração o distribruímos pelos vários órgãos do corpo sutil. O Prana pessoal é nossa porção cósmica, nossos cinco sentidos, nossa evolução espiritual.

Udana: Está situado entre a garganta e a parte superior do crânio, relaciona-se com o cérebro, os olhos e o nariz. Udana controla nossa expiração e nossa fala. Quando morremos, Udana carrega nossa consciência para o alto, fora do corpo.

Samana: Situa-se na área do umbigo e do intestino delgado. Samana digere, assimila e aquece o alimento e toda energia que adentra o nosso corpo. Ela faz o mesmo com as imprensões, os pensamentos e as ideias.

Apana: Situa-se no intestino grosso. Apana atua desde o plexo solar até a planta do pé e age sobre os orgãos de eliminação, de dejeção e de geração. Seu poder está fortemente unido aos orgãos geradores e eliminadores. Controla a atividade sexual, a menstruação, a urina e a excreção. Apana exerce um papel fundamental na abertura do Brahma Nadi e na elevação da Kundalini.

Vyana: Corresponde à soma total das energias prânicas tal como é repartida através de todo o corpo por intermédio de milhares de nadis. Situa-se por todo o corpo. É responsável pela circulação sanguínia, o sistema linfágico e o sistema nervoso. Tem o papel de transportar a energia atráves dos Nadis para toda a periferia do corpo sutil.

Dicas de Reiki

Cho Ku Rei, o primeiro símbolo do Reiki

Cho Ku Rei é um símbolo de poder, prosperidade e multiplicação.

Pode ser traduzido como: Deus está aqui. O poder infinito.

Cho Ku Rei é o símbolo mais abrangente do Reiki. Ele é como um interruptor de energia: uma vez ativado, a energia Reiki começa a correr pelo seu corpo e suas mãos.

Reiki

Como ativar o símbolo Cho Ku Rei.

Com o seu dedo indicador, traçe o símbolo nas palmas das mãos, obedecendo as a direção das linhas indicada no desenho acima (no sentido anti-horário) e toque a palma da mão por três vezes. A cada toque da palma da mão entoe o mantra : Cho Ku Rei.

Outro método para ativar o Cho Ku Rei é estender o braço e traçá-lo com a palma da mão bem lentamente, muito lentamente como se fosse fazer movimentos de Tai chi chuan. Visualize o símbolo na cor que você desejar e entoe o mantra “Cho Ku Rei” três vezes. O mais recomendado é visualizá-lo na cor violeta, embora o símbolos do Reiki vibrem em qualquer cor.

Para desativá-lo sopre ou bate as mãos, umas duas vezes. Caso não o faça, sentirá a energia correndo pelos seus chackas das mãos. Lavar as mãos também é indicado.

Como utilizar o Cho Ku Rei.

O Cho Ku Rei é um potencializador da energia Reiki. Pode-se usá-lo em qualquer circunstância, pois ele tem o poder de limpar imediatamente qualquer pessoa, local, objeto, pois age nos canais físicos, etéricos, emocionais e mentais, fazendo uma limpeza geral em todos os níveis. Sua cor é essencialmente violeta, porém pode ser imaginado em diversas cores.

Algumas dicas de onde aplicar o Cho Ku Rei:

1-     Cicatrização rápida de qualquer parte do corpo quando aplicado no local.

2-     Dissipa pensamentos negativos quando usado em meditação

3-     Quando desenhado nas mãos gera uma aumento da percepção energética

4-     Poder ser aplicado em copo de água para que seja magnetizada com energia Reiki

5-     Pode ser aplicado em alimentos para que remova energia negativas

6-     Elimina intenções negativas das pessoas, quando aplicado sobre elas mentalmente

7-     Transmutação de energias do ambiente quando aplicado nos cantos

 


Fonte: Os livros – Reiki. Das grosse Praxisbuch de Tanmaya Honervogt e Der Weg zum wahren Reiki-Meister de Andreas Dalberg.

 

 

O Corpo Energético

O que é Aura?

A Aura é um campo de energia que envolve todos os seres vivos. Não só os seres humanos têm uma Aura, mas também plantas e animais. Pode-se imaginar este campo energético envolto ao corpo humano como uma nuvem colorida em formato oval.

A Aura emite diversas tonalidades de cores referentes ao nosso estado emocional. Segundo as tonalidades da Aura, pode-se concluir se alguém é mais extrovertido ou introvertido, por exemplo. A Aura pode dizer muito do estado de ânimo, da saúde, da personalidade ou mesmo, das aptidões de uma pessoa.

Cores da Aura
A seguir, uma visão geral do significado das cores da Aura:

Vermelho escuro: físico, trabalhador, realista, fisicamente ativo, fundamentado, força de atividade, sobrevivência, vitalidade, força, perseverança, inventor, explorador.
Vermelho: energético, físico, sexual, combativo, atinge objetivos, coragem, atividade, entusiasmo, força de vontade, vencedor, poder, empreendedor, promotor bem sucedido.

Laranja: produtivo, positivo, orientado para a ação, alegria, prazer, desafio, emoção, aventura, excitação, expressão criativa, sentido comercial.

Amarelo escuro: analítico, intelectual, detalhado, lógico, honesto, confiável, exato em pensar bom senso comercial, estrutura, segurança, ciência, perfeccionismo.

Amarelo: brincalhão, criativo, inteligente, charmoso, macio, generoso, leva a vida levemente, irradia calor e otimismo, dá alegria, precisa de movimento, animador.

Verde: social, comunicativo, sociável tipo, perfeito / r host, natureza amorosa, viajando, harmonioso, bom professor.

Verde escuro: orientado a objetivos, comunicativo, material, percepção rápida, ama luxo, personalidade executiva, responsável, organizador, planejador ambicioso.

Azul: carinhoso, sensível, amoroso, útil, fraterno, leal, educador, o desejo de ser útil, ajudar os outros e apoiá-los, compaixão, ajudantes.

Azul índigo: introvertido, silencioso, artístico, tem profundos sentimentos internos, clareza, amor, buscador, busca por maior verdade, autenticidade, sentido pronunciado de valores internos.

Violeta: intuitivo, artístico, idealista, mágico, sensual, futurista, visionário, carismático, teórico, aberto a novas possibilidades, inventor inovador.

Magenta: místico, artístico, suave, criativo, frágil, sensível, ético, vive em sua própria imaginação, sonhador.

Branca: não físico, espiritual, claro, cura, calma, iluminado, transcendente, sensível, vivendo em uma dimensão diferente, transformação, poder espiritual.


Fonte: http://www.aurafotos.de/​

Clique AQUI e conheça as 7 camadas da Aura

 

O Corpo Emocional

Pensamentos & Sentimentos

Pensamentos & Sentimentos

Diariamente, cuidamos da nossa higiene pessoal, da nossa alimentação e do nosso corpo. No entanto, cuidamos muito pouco dos nossos pensamentos. E não deveria ser assim. Pois são justamente os nossos pensamentos que estabelecem a prioridade de cuidar do corpo, cuidar da higiene pessoal e tantas outras decisões. Nossos pensamentos regem a nossa vida, mas nós é que devemos reger nossos pensamentos. São eles os responsáveis pelo nosso estado de ânimo, se estamos tristes, depreciativos, mau humorados e principalmente são responsáveis em insistirmos em nos manter assim. É claro que fatos desagradáveis ocorrem e devemos respeitar a dor do momento. A tristeza é um sentimento normal, porém não seria normal perdurar uma dor ou um sofrimento. Em suma, poderíamos através da elevação de nossos pensamentos mudar nossos estados de ânimos e restabelecer uma postura mais segura, de felicidade, de benção e de abundância. Nossos sentimentos são orientados pelos nossos pensamentos, portanto, nossos sentimentos dependem do nosso estado mental.

Então é correto afirmar que nosso corpo energético é um reflexo dos nossos sentimentos e pensamentos, do nosso estado mental e emocional. E como já vimos anteriormente (Chakras), nosso corpo energético atrai ou repele energia. O que o nosso corpo energético emanar, atrair ou repelir depende de nossa saúde emocional. Por isso, a importância de manter equilibradas as nossas emoções, ou se preferir, nossas reações emocionais. E um bom equilíbrio de nossas emoções começa com a qualidade de nossos pensamentos, de nosso padrão mental.

Porém não basta, termos a noção de que um pensamento positivo ou elevado é necessário. É preciso, sobretudo, mantê-lo elevado. E isso é mais delicado. Nas atribulações do dia-a-dia é comum desanimarmos frente a uma situação ou circustância. O importante é mantermos nossos pensamentos altivos a maior parte do tempo que conseguirmos.

Existem algumas boas dicas para manter nosso pensamento elevado a maior parte do dia, como por exemplo, afirmações positivas em frente ao espelho, meditação, yoga, relaxamento. No entanto, gosto de enaltecer uma dica que acho a mais poderosa, a mais eficaz de todas: a Gratidão.

A Gratidão, por si só, amplia as emoções positivas. Ser grato por cada coisa por mais insignificante que seja (e nunca o será), nos ajuda manter positivamente nosso estado emocional, e assim cultivar pensamentos nobres. Além disso, a prática da Gratidão ajuda a melhorar a sua autoestima. Ao valorizar aspectos da sua vida, você começa também a se valorizar. A autoestima fortalece o seu corpo emocional e isso, sem dúvida, vai refletir na sua energia, na sua saúde, na sua vitalidade e em diversos aspectos da sua vida. Ou seja, bons pensamentos geram bons sentimentos e bons sentimentos geram boas ações.

Portanto, se nosso pensamento tem o poder de influenciar nossos sentimentos e com eles os nossos comportamentos, ele também tem a capacidade e o poder de transformar as nossas ações e com elas, nossos resultados. A autora Louise Hay afirma que nossos pensamentos são os geradores de nossa realidade. Se cultivamos pensamentos felizes, então nossa realidade será o reflexo desta felicidade. Pensar é criar e o Ser Humano é o único que possui na face da Terra a extraordinária capacidade de criar e modificar realidades usando a força do pensamento. Então, que a façamos de forma nobre e consciênte.

 

O Corpo Energético, O que são Chakras?

Chakras & Nadis

A palavra Chakra vêm do sânscrito e quer dizer “roda”, “vórtice”. Desde a noite dos tempos, a tradição filosófico-religiosa indiana transmite oralmente os ensinamentos sobre os centros de energia do corpo humano. Aproximadamente, mil anos antes da era cristã os relatos foram definitivamente inseridos nos manuscritos Yoga-Upanishad, Yoga-Kundalini Upanishad e Chadyoga Upanishad.
O curioso é que similarmente encontramos relatos sobre os Chakras em outras culturas milenares, como o povo tibetano, os incas e os índios da América do Norte. Mas foi a partir da Índia que os Chakras se difundiram, influênciaram a medicina tradicional chinesa, e por fim chegaram ao Ocidente.

Estes poderosos centros de energia, chamados Chakras, são “alimentados” pelos Nadis, as canaletas por onde flui a energia universal. Portanto, os Nadis são os condutores responsáveis pelo deslocamento da energia sutil no corpo humano. Eles têm o papel de estabelecer o equilbrio energético dos Chakras, que por sua vez controlam as funções físicas vitais.

 

Clique AQUI para saber mais sobre os Nadis

 

saturno
Expansão da Consciência

Saturno, o regente do ano 2017

 

Saturno, o regente do ano 2017

Saturno é a denominação romana de Kronos filho do casal mais antigo da mitologia grega; Urano, a abóboda celeste e Gaia, a mãe Terra. Kronos simboliza o Tempo, por isso, a origem das palavras; cronologia, crônica, cronômetro relacionadas à tempo e temporariedade.

Seu pai, Urano com receio que os filhos tomassem-lhe o poder, esconde-os num calaboço. Kronos, o filho mais jovem se revolta e com a ajuda da mãe, Gaia, à golpes de foice, corta o sexo de seu pai e depois o mata.

Para manter-se no poder, como o Senhor do Universo, Kronos passa a devorar todos os seus filhos, com execessão de Zeus. Este por sua vez, fora escodido pela mãe Réia e mais tarde infligiria ao pai o mesmo destino do avô. Zeus, ou Júpiter na miltologia romana, torna-se assim o Deus dos deuses.

Este é Saturno, o velho com a foice. Há um quadro maravilhoso de Goya que o mostra devorando os filhos. Saturno é limitação, controle, disciplina, direção, concentração nos propósitos, foco. Se o sujeito sair da linha, zap, conhecerá a foice de Saturno. Perdeu o foco, zap, a foice de Saturno. Saturno é o Tempo, Kronos, e com Saturno não se pode ter pressa. “Good things need while” (Coisas boas necessitam de tempo) disse-me um dia um velhinho inglês sentado num banco de praça. Isso é Saturno, frio, duro e severo, aquele que impõe o caminho e o destino.

Segundo a astrologia, 2017 será regido por Saturno. Durante 36 anos, nosso planeta foi regido pelo Sol, e a partir de 2017, o ciclo do Sol termina e com ele, o ciclo do ego, do que é externo, exposto, manifesto. E agora inica-se o ciclo de Saturno, Kronos, o pai devorador de filhos. O limite, o rigor, o senso de dever. Se usada com sabedoria, a energia do planeta Saturno, favorece a resiliência e a força do caráter, se for mau usada, poderá causar medo, angústias e relutância de tudo que é novo e desafiador.

E não há melhor imagem para 2017 do que aquela do eremita subindo a montanha. Depois de reunida toda a nossa essência é chegada a hora de dirigir-se ao cume. Com diciplina, seriedade e principalmente, muito discernimento nas escolhas, nas metas e nos objetivos. É tempo de arregaçar as mangas e iniciar o trabalho que nos levará as bases de uma nova estrutura, ao amadurecimento. O ciclo solar do espontâneo e do externo dará lugar ao introspectivo, ao interno,  ao invisível. Um trabalho interior em cada um de nós será necessário. Porque elevar-se ao topo da montanha não é para fanfarrões, subir a montanha exige provações e tempéries, é remover obstáculos e submeter-se a inúmeras provas de superação. Isso é subir a montanha. E Saturno estará lá, o ancião com a foice em punho, pronto pra ceifar as consciências que insistem em não se comprometer com a chegada da nova era.


Artigo originalmente publicado no Universo Candura

www.ocandura.com

Quanto mais Reiki melhor
Dicas de Reiki

5 passos para você fazer sua caixinha Reiki

5 passos para você fazer sua caixinha Reiki

A caixinha Reiki é uma excelente técnica para aplicar Reiki a distância. Existe também a técnica do caderno, mas eu particularmente gosto mais da caixinha Reiki.

Nela colocamos os nomes das pessoas que desejam receber a energia vital a distância. Quanto mais informações tivermos sobre a pessoa, melhor. Como por exemplo, nome completo, data de nascimento e a razão pela qual ela necessita uma aplicação de Reiki.

A seguir, os 5 passos para você fazer a sua caixinha Reiki:

  1. Escolha uma caixa de papelão ou madeira de sua preferência.
  1. Desenhe os 3 seguintes símbolos em 2 folhas de papel; “Cho Ku Rei”, “Hon Sha Ze Sho Nen” e “Sei Heiki”, cada qual com o seu respectivo mantra três vezes.
  1. Uma folha, com os três símbolos, será colada no fundo da caixa, outra folha, também com os 3 símbolos será colada na tampa.
  1. Coloque o nome completo e data de nascimento das pessoas que desejam receber o Reiki (fotos, objetos pessoais ou mesmo o motivo da aplicação podem ser opcionais).
  1. Feche a caixa e desenhe mentalmente o “Cho Ku Rei” na tampa. Em seguida, ative os símbolos e permaneça com a mão por 5 minutos enviando a energia vital.

É bom lembrar que para fazer a técnica de aplicação de Reiki a distância, você precisa ter concluído o nível 2 de Reiki.

caixinha_reiki

Aqueles que se tornam terapeutas holísticos não o fazem pela insistência alheia, mas por um arrebatamento de amor divino.