Dicas de Reiki

Cho Ku Rei, o primeiro símbolo do Reiki

Cho Ku Rei é um símbolo de poder, prosperidade e multiplicação.

Pode ser traduzido como: Deus está aqui. O poder infinito.

Cho Ku Rei é o símbolo mais abrangente do Reiki. Ele é como um interruptor de energia: uma vez ativado, a energia Reiki começa a correr pelo seu corpo e suas mãos.

Reiki

Como ativar o símbolo Cho Ku Rei.

Com o seu dedo indicador, traçe o símbolo nas palmas das mãos, obedecendo as a direção das linhas indicada no desenho acima (no sentido anti-horário) e toque a palma da mão por três vezes. A cada toque da palma da mão entoe o mantra : Cho Ku Rei.

Outro método para ativar o Cho Ku Rei é estender o braço e traçá-lo com a palma da mão bem lentamente, muito lentamente como se fosse fazer movimentos de Tai chi chuan. Visualize o símbolo na cor que você desejar e entoe o mantra “Cho Ku Rei” três vezes. O mais recomendado é visualizá-lo na cor violeta, embora o símbolos do Reiki vibrem em qualquer cor.

Para desativá-lo sopre ou bate as mãos, umas duas vezes. Caso não o faça, sentirá a energia correndo pelos seus chackas das mãos. Lavar as mãos também é indicado.

Como utilizar o Cho Ku Rei.

O Cho Ku Rei é um potencializador da energia Reiki. Pode-se usá-lo em qualquer circunstância, pois ele tem o poder de limpar imediatamente qualquer pessoa, local, objeto, pois age nos canais físicos, etéricos, emocionais e mentais, fazendo uma limpeza geral em todos os níveis. Sua cor é essencialmente violeta, porém pode ser imaginado em diversas cores.

Algumas dicas de onde aplicar o Cho Ku Rei:

1-     Cicatrização rápida de qualquer parte do corpo quando aplicado no local.

2-     Dissipa pensamentos negativos quando usado em meditação

3-     Quando desenhado nas mãos gera uma aumento da percepção energética

4-     Poder ser aplicado em copo de água para que seja magnetizada com energia Reiki

5-     Pode ser aplicado em alimentos para que remova energia negativas

6-     Elimina intenções negativas das pessoas, quando aplicado sobre elas mentalmente

7-     Transmutação de energias do ambiente quando aplicado nos cantos

 


Fonte: Os livros – Reiki. Das grosse Praxisbuch de Tanmaya Honervogt e Der Weg zum wahren Reiki-Meister de Andreas Dalberg.

 

 

O Corpo Energético

O que é Aura?

A Aura é um campo de energia que envolve todos os seres vivos. Não só os seres humanos têm uma Aura, mas também plantas e animais. Pode-se imaginar este campo energético envolto ao corpo humano como uma nuvem colorida em formato oval.

A Aura emite diversas tonalidades de cores referentes ao nosso estado emocional. Segundo as tonalidades da Aura, pode-se concluir se alguém é mais extrovertido ou introvertido, por exemplo. A Aura pode dizer muito do estado de ânimo, da saúde, da personalidade ou mesmo, das aptidões de uma pessoa.

Cores da Aura
A seguir, uma visão geral do significado das cores da Aura:

Vermelho escuro: físico, trabalhador, realista, fisicamente ativo, fundamentado, força de atividade, sobrevivência, vitalidade, força, perseverança, inventor, explorador.
Vermelho: energético, físico, sexual, combativo, atinge objetivos, coragem, atividade, entusiasmo, força de vontade, vencedor, poder, empreendedor, promotor bem sucedido.

Laranja: produtivo, positivo, orientado para a ação, alegria, prazer, desafio, emoção, aventura, excitação, expressão criativa, sentido comercial.

Amarelo escuro: analítico, intelectual, detalhado, lógico, honesto, confiável, exato em pensar bom senso comercial, estrutura, segurança, ciência, perfeccionismo.

Amarelo: brincalhão, criativo, inteligente, charmoso, macio, generoso, leva a vida levemente, irradia calor e otimismo, dá alegria, precisa de movimento, animador.

Verde: social, comunicativo, sociável tipo, perfeito / r host, natureza amorosa, viajando, harmonioso, bom professor.

Verde escuro: orientado a objetivos, comunicativo, material, percepção rápida, ama luxo, personalidade executiva, responsável, organizador, planejador ambicioso.

Azul: carinhoso, sensível, amoroso, útil, fraterno, leal, educador, o desejo de ser útil, ajudar os outros e apoiá-los, compaixão, ajudantes.

Azul índigo: introvertido, silencioso, artístico, tem profundos sentimentos internos, clareza, amor, buscador, busca por maior verdade, autenticidade, sentido pronunciado de valores internos.

Violeta: intuitivo, artístico, idealista, mágico, sensual, futurista, visionário, carismático, teórico, aberto a novas possibilidades, inventor inovador.

Magenta: místico, artístico, suave, criativo, frágil, sensível, ético, vive em sua própria imaginação, sonhador.

Branca: não físico, espiritual, claro, cura, calma, iluminado, transcendente, sensível, vivendo em uma dimensão diferente, transformação, poder espiritual.


Fonte: http://www.aurafotos.de/​

Clique AQUI e conheça as 7 camadas da Aura

 

O Corpo Emocional

Pensamentos & Sentimentos

Pensamentos & Sentimentos

Diariamente, cuidamos da nossa higiene pessoal, da nossa alimentação e do nosso corpo. No entanto, cuidamos muito pouco dos nossos pensamentos. E não deveria ser assim. Pois são justamente os nossos pensamentos que estabelecem a prioridade de cuidar do corpo, cuidar da higiene pessoal e tantas outras decisões. Nossos pensamentos regem a nossa vida, mas nós é que devemos reger nossos pensamentos. São eles os responsáveis pelo nosso estado de ânimo, se estamos tristes, depreciativos, mau humorados e principalmente são responsáveis em insistirmos em nos manter assim. É claro que fatos desagradáveis ocorrem e devemos respeitar a dor do momento. A tristeza é um sentimento normal, porém não seria normal perdurar uma dor ou um sofrimento. Em suma, poderíamos através da elevação de nossos pensamentos mudar nossos estados de ânimos e restabelecer uma postura mais segura, de felicidade, de benção e de abundância. Nossos sentimentos são orientados pelos nossos pensamentos, portanto, nossos sentimentos dependem do nosso estado mental.

Então é correto afirmar que nosso corpo energético é um reflexo dos nossos sentimentos e pensamentos, do nosso estado mental e emocional. E como já vimos anteriormente (Chakras), nosso corpo energético atrai ou repele energia. O que o nosso corpo energético emanar, atrair ou repelir depende de nossa saúde emocional. Por isso, a importância de manter equilibradas as nossas emoções, ou se preferir, nossas reações emocionais. E um bom equilíbrio de nossas emoções começa com a qualidade de nossos pensamentos, de nosso padrão mental.

Porém não basta, termos a noção de que um pensamento positivo ou elevado é necessário. É preciso, sobretudo, mantê-lo elevado. E isso é mais delicado. Nas atribulações do dia-a-dia é comum desanimarmos frente a uma situação ou circustância. O importante é mantermos nossos pensamentos altivos a maior parte do tempo que conseguirmos.

Existem algumas boas dicas para manter nosso pensamento elevado a maior parte do dia, como por exemplo, afirmações positivas em frente ao espelho, meditação, yoga, relaxamento. No entanto, gosto de enaltecer uma dica que acho a mais poderosa, a mais eficaz de todas: a Gratidão.

A Gratidão, por si só, amplia as emoções positivas. Ser grato por cada coisa por mais insignificante que seja (e nunca o será), nos ajuda manter positivamente nosso estado emocional, e assim cultivar pensamentos nobres. Além disso, a prática da Gratidão ajuda a melhorar a sua autoestima. Ao valorizar aspectos da sua vida, você começa também a se valorizar. A autoestima fortalece o seu corpo emocional e isso, sem dúvida, vai refletir na sua energia, na sua saúde, na sua vitalidade e em diversos aspectos da sua vida. Ou seja, bons pensamentos geram bons sentimentos e bons sentimentos geram boas ações.

Portanto, se nosso pensamento tem o poder de influenciar nossos sentimentos e com eles os nossos comportamentos, ele também tem a capacidade e o poder de transformar as nossas ações e com elas, nossos resultados. A autora Louise Hay afirma que nossos pensamentos são os geradores de nossa realidade. Se cultivamos pensamentos felizes, então nossa realidade será o reflexo desta felicidade. Pensar é criar e o Ser Humano é o único que possui na face da Terra a extraordinária capacidade de criar e modificar realidades usando a força do pensamento. Então, que a façamos de forma nobre e consciênte.

 

O Corpo Energético, O que são Chakras?

Chakras & Nadis

A palavra Chakra vêm do sânscrito e quer dizer “roda”, “vórtice”. Desde a noite dos tempos, a tradição filosófico-religiosa indiana transmite oralmente os ensinamentos sobre os centros de energia do corpo humano. Aproximadamente, mil anos antes da era cristã os relatos foram definitivamente inseridos nos manuscritos Yoga-Upanishad, Yoga-Kundalini Upanishad e Chadyoga Upanishad.
O curioso é que similarmente encontramos relatos sobre os Chakras em outras culturas milenares, como o povo tibetano, os incas e os índios da América do Norte. Mas foi a partir da Índia que os Chakras se difundiram, influênciaram a medicina tradicional chinesa, e por fim chegaram ao Ocidente.

Estes poderosos centros de energia, chamados Chakras, são “alimentados” pelos Nadis, as canaletas por onde flui a energia universal. Portanto, os Nadis são os condutores responsáveis pelo deslocamento da energia sutil no corpo humano. Eles têm o papel de estabelecer o equilbrio energético dos Chakras, que por sua vez controlam as funções físicas vitais.

 

Clique AQUI para saber mais sobre os Nadis

 

saturno
Expansão da Consciência

Saturno, o regente do ano 2017

Saturno é a denominação romana de Kronos filho do casal mais antigo da mitologia grega; Urano, a abóboda celeste e Gaia, a mãe Terra. Kronos simboliza o Tempo, por isso, a origem das palavras; cronologia, crônica, cronômetro relacionadas à tempo e temporariedade.

Seu pai, Urano com receio que os filhos tomassem-lhe o poder, esconde-os num calabouço. Kronos, o filho mais jovem se revolta e com a ajuda da mãe, Gaia, à golpes de foice, corta o sexo de seu pai e depois o mata.

Para manter-se no poder, como o Senhor do Universo, Kronos passa a devorar todos os seus filhos, com excessão de Zeus. Este por sua vez, fora escondido pela mãe Réia e mais tarde infligiria ao pai o mesmo destino do avô. Zeus, ou Júpiter na mitologia romana, torna-se assim o Deus dos deuses.

Este é Saturno, o velho com a foice. Há um quadro maravilhoso de Goya que o mostra devorando os filhos. Saturno é limitação, controle, disciplina, direção, concentração nos propósitos, foco. Se o sujeito sair da linha, zap, conhecerá a foice de Saturno. Perdeu o foco, zap, a foice de Saturno. Saturno é o Tempo, Kronos, e com Saturno não se pode ter pressa. “Good things need while” (Coisas boas necessitam de tempo) disse-me um dia um velhinho inglês sentado num banco de praça. Isso é Saturno, frio, duro e severo, aquele que impõe o caminho e o destino.

Segundo a astrologia, 2017 será regido por Saturno. Durante 36 anos, nosso planeta foi regido pelo Sol, e a partir de 2017, o ciclo do Sol termina e com ele, o ciclo do ego, do que é externo, exposto, manifesto. E agora inicia-se o ciclo de Saturno, Kronos, o pai devorador de filhos. O limite, o rigor, o senso de dever. Se usada com sabedoria, a energia do planeta Saturno, favorece a resiliência e a força do caráter, se for mau usada, poderá causar medo, angústias e relutância de tudo que é novo e desafiador.

E não há melhor imagem para 2017 do que aquela do eremita subindo a montanha. Depois de reunida toda a nossa essência é chegada a hora de dirigir-se ao cume. Com disciplina, seriedade e principalmente, muito discernimento nas escolhas, nas metas e nos objetivos. É tempo de arregaçar as mangas e iniciar o trabalho que nos levará as bases de uma nova estrutura, ao amadurecimento. O ciclo solar do espontâneo e do externo dará lugar ao introspectivo, ao interno,  ao invisível. Um trabalho interior em cada um de nós será necessário. Porque elevar-se ao topo da montanha não é para fanfarrões, subir a montanha exige provações e tempéries, é remover obstáculos e submeter-se a inúmeras provas de superação. Isso é subir a montanha. E Saturno estará lá, o ancião com a foice em punho, pronto pra ceifar as consciências que insistem em não se comprometer com a chegada da nova era.

Quanto mais Reiki melhor
Dicas de Reiki

5 passos para você fazer sua caixinha Reiki

5 passos para você fazer sua caixinha Reiki

A caixinha Reiki é uma excelente técnica para aplicar Reiki a distância. Existe também a técnica do caderno, mas eu particularmente gosto mais da caixinha Reiki.

Nela colocamos os nomes das pessoas que desejam receber a energia vital a distância. Quanto mais informações tivermos sobre a pessoa, melhor. Como por exemplo, nome completo, data de nascimento e a razão pela qual ela necessita uma aplicação de Reiki.

A seguir, os 5 passos para você fazer a sua caixinha Reiki:

  1. Escolha uma caixa de papelão ou madeira de sua preferência.
  1. Desenhe os 3 seguintes símbolos em 2 folhas de papel; “Cho Ku Rei”, “Hon Sha Ze Sho Nen” e “Sei Heiki”, cada qual com o seu respectivo mantra três vezes.
  1. Uma folha, com os três símbolos, será colada no fundo da caixa, outra folha, também com os 3 símbolos será colada na tampa.
  1. Coloque o nome completo e data de nascimento das pessoas que desejam receber o Reiki (fotos, objetos pessoais ou mesmo o motivo da aplicação podem ser opcionais).
  1. Feche a caixa e desenhe mentalmente o “Cho Ku Rei” na tampa. Em seguida, ative os símbolos e permaneça com a mão por 5 minutos enviando a energia vital.

É bom lembrar que para fazer a técnica de aplicação de Reiki a distância, você precisa ter concluído o nível 2 de Reiki.

caixinha_reiki

Aqueles que se tornam terapeutas holísticos não o fazem pela insistência alheia, mas por um arrebatamento de amor divino.